Como incluir Maria em minha rotina

A devoção a Nossa Senhora, como todos nossos gestos de amor, depende do nosso querer.

O carinho cresce com a presença e, para tanto, precisamos nos dedicar a disponibilizar esse tempo – que pode ser curto mas intenso. Como não amar àquela que recebeu Cristo, o acolheu em seu ventre, e assim como São José, o ensinou a andar e o educou para os atividades correntes da vida.

Dessa forma, a devoção à Maria em nossas rotinas deve ser envolvida com pequenas práticas de amor, como a vida de enamorados. Como membro do Opus Dei, essas foram as práticas marianas que São Josemaria nos deixou como recomendações:

A primeira delas é um oferecimento de obras, feito logo ao acordar. Podem ser realizadas quaisquer orações que remetam nossa vida e obras a Deus. Uma oração recomendada pela Igreja é a Consagração à Virgem:

Oh Senhora minha, oh minha mãe, eu me ofereço todo a vós. E em prova daminha devoção para convosco eu vos consagro nesse dia os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca, o meu coração… inteiramente todo o meu ser. E porque assim sou vosso, oh incomparável mãe, guardai-me e defendei-me como filho e propriedade vossa, Amém.

Nessa oração, além de uma entrega, fazemos com que não busquemos a nós mesmos em nada. Nossas ações, antes de tudo, devem ser para o serviço daqueles que convivemos. Para isso, nada como abrir mão de si mesmo e colocar-se aos cuidados de uma mãe tão carinhosa!

Depois, em vários momentos do dia, podemos nos dedicar a pedir pequenas e grandes coisas, através da oração do Lembrai-vos:

“Lembrai-vos, oh piíssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tenha recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado o vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu, pois, com igual confiança, a vós, Virgem entre todas singular, como a mãe recorro, de vós me valho, e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro aos vossos pés. Não desprezeis as minhas súplicas, ó mãe do Filho de Deus humanado, mas dignai-vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que vos rogo. Amém.”


É uma oração cheia de verdades, que podemos utilizar para pedir por alguém, em especial, por aqueles que nos são mais próximos.

Outra prática de amor à Virgem é uma oração que os Santos Padres rezam, geralmente ao meio-dia, o Angelus ou o Regina Coeli (no tempo pascal). Podemos encará-la como um telefonema que fazemos ao meio dia para nossa mãe, perguntamos como ela está e lhe lembramos de algo que foi tão especial em sua vida.

Como pode-se notar nas frases abaixo do Angelus:

O Anjo do Senhor anunciou a Maria / E ela concebeu do Espírito Santo / Ave-
Maria…

Eis aqui a escrava do Senhor / Faça-se em mim segundo a vossa palavra / Ave-
Maria…

E o Verbo divino se fez carne / E habitou entre nós / Ave-Maria…

Rogai por nós santa mãe de Deus / Para que sejamos dignos das promessas de
Cristo

Oremos: Infundi, Senhor, em nossas almas a Vossa graça. Para que nós, que conhecemos pela anunciação do anjo, a encarnação de Jesus Cristo, cheguemos por sua Paixão e Cruz à glória da Ressurreição. Por Cristo, Senhor nosso, Amém.

Nesse tempo do Angelus, também podemos ao final lembrar de alguma luta que estamos tendo para adquirir alguma virtude que ainda não está tão aderida aos nossos hábitos.

Chamamos isso de um Exame Particular. E quem não tem muito a melhorar!? Maria pode nos dar uma ajuda nesse sentido.

A prática mais longa que podemos ter por devoção a Nossa Senhora é o Santo Rosário. Todos os dias da semana tem um conjunto de mistérios recomendado.

Domingo e quarta: Mistérios Gloriosos
Segunda e Sábado: Mistérios Gozosos
Terça e sexta: Mistérios Dolorosos
Quinta: Mistérios Luminosos

Nesses mistérios refletimos a vida de Cristo. Geralmente, reza-se o terço do dia e
contemplar os outros mistérios. Passamos assim, pela vida de Cristo, que são os
temas desses mistérios.

Podemos aproveitar para lembrar de fazer nossa a vida de Cristo, dispondo-nos a enfrentar quaisquer sacrifícios que o dia venha a apresentar.

Cada dezena pode ser oferecida por uma intenção, assim, nosso terço quase fica pequeno – temos tanto a agradecer e a pedir… Uma vantagem dessa prática é que a podemos fazer caminhando na rua, no ônibus, no trânsito, na fila do banco… É um remédio para tudo (ira, inveja, egoísmo, impaciências…) sem contraindicações e não tem efeitos colaterais!

Antes de dormir, uma prática também muito singela é recorrer a Nossa Senhora rezando três Aves-Maria pedindo pela pureza de coração. Lembrando que essa virtude está muito mais associada ao amor do ponto de vista positivo do que à restrições do tipo: não pode isso ou aquilo. A pureza que devemos pedir é um coração limpo de vaidades e egoísmos, para amar desinteressadamente, como Maria o fez!

Por fim, aos sábados, rezamos ou cantamos a Salve Rainha (Salve Regina). Se possível junto com uma benção do Santíssimo. Uma oração curtíssima mas, como tudo que fazemos a ela, inundada de carinho.

Assim, Maria está presente em nossa rotina, diariamente. De modo simples, discreto!

Como dizia São Josemaria aos que iniciavam suas práticas ou aos que já as viviam: “Vale a pena, meus filhos, vale a pena!”.

Só posso dizer o mesmo aos que quiserem experimentar essas práticas: Vale a pena… vale a pena!

Alexandre Garghetti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s